top of page

Liturgia Diária 24/06

Dia 24 – sábado - Natividade de São João Batista: Is 49,1-6; Sl 138(139); At 13,22-26; Lc 1,57-66.80.


Na releitura cristã da Escritura predomina o esquema promessa – cumprimento. Também no interior do evangelho de Lucas esse esquema aparece com relativa frequência. O que Deus promete ele o cumpre. É o caso do evangelho da festa de hoje. Os vizinhos reconhecem a ação de Deus na concepção e nascimento de João Batista e se alegram por Isabel, pois, o Senhor a tinha tirado do opróbrio. Essa alegria havia sido objeto de promessa quando do anúncio do nascimento de João pelo anjo a Zacarias, no Templo de Jerusalém (Lc 1,14). Outro aspecto, é a mudez de Zacarias e o nome imposto ao menino. O nome a ser dado ao menino é imposição do mensageiro celeste (1,13), uma forma de dizer de sua eleição divina. A mudez de Zacarias é consequência de sua incredulidade (1,20) e, ao mesmo tempo, sinal da intervenção de Deus (1,21-22). A língua de Zacarias se soltará quando da realização da promessa (1,20). O acordo entre Isabel e Zacarias sobre o nome do menino (vv.60.63) realiza a promessa e indica que o nome “João” (= Deus concedeu a sua graça) é de origem divina. Recebendo essa revelação como Palavra de Deus a boca de Zacarias se abre e sua língua se solta para bendizer Deus (cf. v.67).


Nós celebramos, hoje, a festa do nascimento daquele que Jesus disse ser o maior dentre os nascidos de mulher, motivo de alegria para muitos (cf. Lc 1,14), homem enviado por Deus (cf. Jo 1,6) para ser o precursor do Messias prometido por Deus; João foi testemunha fiel da luz verdadeira (cf. Jo 1,8). Celebremos com intensa alegria esse nascimento!

Kommentare


bottom of page