20220302_121344_edited.jpg

Schola Cantorum

“A qualidade é uma exigência essencial da música litúrgica.
A linguagem da música deveria ser tal que uma pessoa ouvisse

ou cantasse aquela beleza que um dia virá a cantar no outro mundo. É o sentido do transcendente.
Se não podemos, com palavras banais, exprimir coisas

belas, como poderemos, com música banal,

exprimir realidades transcendentes?”
(B. P. L., 29-31, p.2014)

Na apresentação da I edição do Livro de Cantos do Tempo Comum da Capela São José de Anchieta, o Pe. Carlos Alberto Contieri, SJ – fundador da Schola Cantorum do Pateo – escreve:


“O canto não é um acessório artístico da Liturgia; ele é parte integrante da ação litúrgica. O canto sagrado, intimamente unido com o texto, constitui parte necessária ou integrante da liturgia solene’ (SC, V, cap VI, 112). Devemos ter sempre presente esta máxima: não se canta na missa, a missa é cantada. Nesse sentido, a Schola Cantorum não substitui a Assembleia, mas é uma preciosa ajuda para que toda a Comunidade participe integralmente da Celebração cantando univocamente.”

Na II edição, Pe. Contieri complementa:


“As músicas executadas durante a Missa não são um apêndice, nem tampouco visam cobrir um vazio. A escolha esmerada e criteriosa do repertório, o modo como a Schola Cantorum prepara e executa os cantos durante a celebração, os arranjos musicais feitos por quem tem a música como que uma segunda natureza, a participação da Assembleia nos cantos, são sinais de que o canto litúrgico é parte integrante e indispensável da ação litúrgica; e porque não dizê-lo, o canto é o modo próprio da liturgia, de ‘dizer'’ o Mistério de Deus.”

Fundada em 2005, a proposta da Schola Cantorum do Pateo do Collegio, é proporcionar o ensino de música para as pessoas da comunidade para melhor servirem nos serviços litúrgicos. Além dos ensaios, os membros têm aulas de teoria musical, percepção e técnica vocal aplicada. A Schola Cantorum do Pateo do Collegio também proporciona a seus membros um apuramento da cultura musical e geral, formando além de bons cantores, bons ouvintes. O coro tem se aprimorado através de workshops e aulas com professores e regentes convidados.

Composta por membros da comunidade do Pateo do Collegio que se reúne para ensaiar aos sábados, a Schola tem por objetivo servir nas Missas com qualidade técnica apurada, executando um repertório de acordo com a legislação litúrgico-musical da Igreja; do canto gregoriano à compositores contemporâneos.

 

Em 2017, a Schola iniciou uma frutuosa parceria com o Coro da Arquidiocese de Campinas, promovendo eventos com o Monsenhor Marcos Pavan – regente da Capela Musicale “Sistina”, Josep Solé Coll – organista titular da Basílica de São Pedro (I e II Studium de Música Sacra – 2017 e 2021) e, em 2019 com o Monsenhor Marco Frisina o I Congresso de Música Sacra. Em 2018, os coros lançaram o CD “Eis-me aqui, Senhor” com obras do Mons. Marco Frisina, traduzidas para o português, lançado pela PAULINAS – COMEP. Em 2020, o CD foi premiado nas categorias “Grupo Vocal” e “Álbum Litúrgico” no “Prêmio Louvemos ao Senhor”, promovido pela TV Século XXI.

Além das Missas na Igreja São José de Anchieta, a Schola Cantorum participa de concertos, destacando a parceria firmada em 2021 com o Coro Luther King – que também atua na liturgia em ocasiões especiais.

 

Desde 2009, está sob a direção de Felipe Bernardo, Organista Titular e Mestre de Capela do Pateo do Collegio. Desde 2021, conta com Sira Milani como preparadora vocal do coro.

Contato: musica@pateodocollegio.com.br