top of page

Liturgia Diária 09/05

Dia 9 - terça-feira: At 14,19-28; Sl 144(145); Jo 14,27-31.

A paz é dom do Cristo ressuscitado (Jo 20,19.26). Ela é fruto da presença do Senhor, e, como tal, é imprescindível para a unidade na comunidade dos discípulos, uma vez que ela é a boa relação da pessoa com Deus e a boa relação entre as pessoas; relação caracterizada e construída no amor fraterno. Na paz e no amor não há temor. Jesus, o “Príncipe da paz”, engajou toda a sua vida na reconciliação do gênero humano, tarefa que os discípulos devem continuar (cf. Mt 5,9). A partida de Jesus é para o Pai, mas a sua ausência não será sentida como abandono já que, pelo Espírito Santo, estará sempre presente (cf. Mt 28,20; At 1,1-2). O retorno de Jesus ao Pai deveria ser motivo de alegria para o discípulo, uma vez que faz parte do desígnio de Deus. A paixão e morte de Jesus, que são obras de Satanás, “chefe deste mundo” (cf. v.30), não devem afligir os discípulos, pois a vitória de Jesus é certa. Depois da ressurreição a vitória de Jesus Cristo sobre o mal e a morte será o conteúdo específico da pregação cristã. A entrega de Jesus será para o mundo o testemunho de seu amor e da sua comunhão com o Pai.

Comments


bottom of page