Oficinas Culturais Anchieta

Histórico

As Oficinas Culturais Anchieta (Projeto OCA), tem como missão auxiliar jovens em situação de vulnerabilidade social em seu desenvolvimento sociocultural, valorizando suas histórias de vida, fomentando seu preparo para o exercício da cidadania, sua qualificação para o trabalho, seu espírito comunitário e solidário.

Iniciado em 2002 no Pateo do Collegio, durante a reforma do Museu Anchieta, o Projeto OCA atendia cerca de 15 crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos. As atividades eram oficinas de artesanato, realizadas terças e quintas-feiras nos períodos da manhã e tarde para moradores em situação de vulnerabilidade social do bairro Morro Doce (região Oeste de São Paulo). Recebiam passagens para transporte e lanche. Em 2007, o então diretor do Pateo do Collegio, Padre Carlos Alberto Contieri, decidiu transferir o Projeto OCA para o Museu de Arte Sacra dos Jesuítas, em Embu das Artes, tendo em vista a realidade social do Município.

A cidade de Embu das Artes compõe a sub-região Oeste da região metropolitana de São Paulo, caracterizada por pequena concentração industrial, baixo potencial de crescimento econômico e amplas áreas de proteção de mananciais. Estância turística, a história da cidade está diretamente relacionada com o Museu de Arte Sacra dos Jesuítas (MASJ) e com a chegada dos padres Jesuítas no Brasil.

Em 2019, já eram oferecidas, além de artesanato, oficinas de cerâmica e entalhe em madeira, chegando a atender 75 jovens.

Projeto cresceu e, em maio de 2013, foi transferido para o atual endereço em Embu das Artes (Estrada Kaiko, 40).

Atualmente, 200 crianças e adolescentes em situação de risco são atendidos após a jornada escolar. Recebem, além de transporte e refeições, acesso a oficinas de violão, violino, canto, dança, preservação, cerâmica, reciclagem, pintura, jogos de tabuleiro e recreação esportiva. Contando com uma equipe de 14 funcionários e 03 colaboradores, hoje, também oferece acompanhamento pedagógico, assistencial e psicológico.


Compartilhe: