Cronologia Cripta

1560

Registro mais antigo de pessoa enterrada na Igreja de São Paulo dos Jesuítas. Isabel Dias (Bartira).

1680

Construção dos Alicerces em Pedra Apiloada para a nova Igreja dos Jesuítas de pedra e taipa de pilão. Traslado dos corpos encontrados sob o altar da Igreja e próximo ao inicio da assembléia para um vala única a frente do altar central.

1757

Utilização do espaço subterrâneo da Igreja, alicerces, para a oficial criação de uma Cripta.

1896

13 de Março, início da demolição da Igreja de Bom Jesus remanescente de 1680.

1897

Foram então iniciados os trabalhos de exumação, precedendo aos de demolição, e sendo abertas as sepulturas existentes no corpo da Igreja Os ossos retirados destas sepulturas estavam encerrados em pequenas urnas de madeira, já bastante apodrecidas, e na profundidade de oitenta centímetros mais ou menos; todos, a exceção dos do Padre Guilherme Pompêo, bastante estragados e poidos. Estado de deterioramento grande, quase não se consegue distinguir um corpo do outro.

Na capela mór foram abertas cinco sepulturas, que ao que parece serviam de ossuário, pois que em mais de uma se encontraram misturados crânios e fragmentos de ossos de mais de um individuo. Na parede da mesma capela, à esquerda, junto à porta que dava para a sacristia, acharam-se também alguns ossos em uma pequena catacumba. Nas grossas paredes da antiga torre ainda remanescente a igreja de 1680, ao contrario do que em geral se resumia, nenhuma catacumba foi descoberta. Foram todos estes restos veneráveis separadamente envolvidos em urnas de madeira, e transferidos com as respectivas lapides para a Igreja de S. Pedro”.

1901

Os corpos encontrados e os que estavam na Igreja de São Pedro, inclusive o do Cacique Tibiriça foram traslados para a Igreja do Coração de Maria no bairro da Santa Cecília

1930

O corpo do Cacique Tibiriça é levado para a Cripta da Cathedral da Sé.

1970-79

Corpos ainda são encontrados no interior da Igreja do Beato José de Anchieta. Responsável pela a segunda exumação dos corpos o Arqueólogo Dr. José Anthero Pereira Junior, falecido aproximadamente em 1975.

1979

Alguns corpos que estavam na Igreja do Coração de Maria retornam para o Pateo

2002

Cripta é aberta ao público como sala de exposições do Museu Anchieta.


Compartilhe: