Ação educativa – Vida, obra e memória: Padre Belchior de Pontes

Exemple

Esta ação educativa tem por objetivo abordar a vida, obra e memória do religioso Belchior de Pontes a partir de seu legado material e imaterial. Deste modo, partindo do monumento Igreja de Nossa Senhora do Rosário, dos objetos presentes na exposição temporária Abaré-Tupã: 300 anos da morte do Padre Pontes, e de sua biografia de 1752, demonstraremos a importância desta figura para a construção de uma memória histórica partilhada por muitos municípios da grande São Paulo.

Data: 01/02/2020, das 9h00 às 12h00.
Gratuito. Haverá certificado para os participantes.

Local: Museu de Arte Sacra dos Jesuítas. Largo dos Jesuítas, 67. Centro. Embu das Artes – SP.
masj@pateodocollegio.com.br | + 55 11 4704-2654

Para se inscrever, basta preencher o formulário disponível neste link: https://forms.gle/fKPdiwJSJEExkPsr5

Read More →
Compartilhe:
Exemple

Na apresentação da Orquestra de Câmara Miller, regida Gretchen Miller, poderemos apreciar composições de Franz Doppler, H. Villa-Lobos, J. S. Bach, Rogério Wolf, Vitor Lima.

PROGRAMA:

S. Bach Passacaglia

Franz Doppler      Andante e Rondo para 2 flautas

Rogério Wolf

Vitor Lima

Villa-Lobos Bachianas no. 4

Bachianas no. 5

Regente: Karen Feldman

 

Max Bruch           Serenata

Marcha

Allegro

Regente: Marina Kahowec

Read More →
Compartilhe:
Exemple

No mês de junho o Museu de Arte Sacra dos Jesuítas (MASJ) está oferecendo uma formação especialmente pensada para os profissionais do turismo.

O encontro foi desenvolvido enquanto uma capacitação para guias e profissionais de agências que desejam incluir em seus roteiros a cidade de Embu das Artes e o MASJ. Neste sentido, os interessados irão conhecer o acervo de nossa instituição, ao mesmo tempo em que terão a oportunidade de aprender sobre a história da cidade de Embu das Artes e os atrativos culturais do município.

Haverá certificado para os participantes.

Para se inscrever, basta acessar a ficha de inscrição, disponível aqui!

O encontro terá uma taxa no valor de R$ 15,00 (quinze reais). O pagamento será realizado mediante depósito.

Read More →
Compartilhe:
Exemple

O Museu de Arte Sacra dos Jesuítas tem a honra de receber em mais uma apresentação de sua série de concertos, o Conjunto de Bandolins de São Paulo!

O Conjunto de Bandolins de São Paulo é um grupo musical formado de bandolins, bandola, bandoloncelo e violão tocados atualmente por oito integrantes e uma maestrina. Sua origem é da Orquestra Bandolins de São Paulo, fundada em 2 de outubro de 1956 por três irmãs e um grupo de amigos, e regida por 25 anos pelo maestro Silas de Oliveira.

Seu repertório é bem eclético, apresentando tanto músicas originais para esta formação quanto arranjos e adaptações, de música clássica assim como folclóricas e populares. Faz apresentações para públicos variados em locais como auditórios de teatros e clubes, escolas, museus, asilos, bibliotecas entre outros. Já se apresentou em várias cidades do Brasil, do Piauí ao Rio Grande do Sul, e também fez uma turnê pela Alemanha. Tem Lp’s e Cd’s gravados, que estão disponíveis à venda.

Atualmente, o Conjunto de Bandolins de São Paulo é regido pela maestrina Karen Feldman e está aberto a novos integrantes, sendo seus ensaios às 3ª feiras, das 8:40h às 10:40h, na Sociedade Filarmônica Lyra.

Karen Feldman é regente e compositora formada pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) e violonista pelo Conservatório Musical Beethoven. Desde cedo mostrou seu interesse por música, estudando piano, violão, violino e atuando em diversos corais. Estudou regência com os maestros Samuel Kerr, Vitor Gabriel, Carlos Kaminsky, Abel Rocha e Lutero Rodrigues. Participou dos cursos de Regência Orquestral com o maestro Osvaldo Ferreira (Portugal) na Oficina de Música de Curitiba em 2003 e 2006, com o maestro Carlos Moreno no Festival Eleazar de Carvalho em Fortaleza em 2004 e com o maestro Daisuke Soga (Japão) no Festival de Música de Londrina em 2007 e 2008.
Foi Regente Assistente do maestro Emiliano Patarra na Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos de 2006 a 2010 e do maestro Luís Gustavo Petri na Orquestra Sinfônica Municipal de Santos de 2009 a 2011. Desde 2006 tem trabalhado com a Orquestra Bandolins de São Paulo. Além de ter lecionado na Organização Social Guri Santa Marcelina, também leciona em aulas particulares. É arquivista artística no Theatro Municipal de São Paulo e atua como violinista na Orquestra de Câmara Miller.

Primeiros Bandolins:
Vera Melo Reis
Gabriel Abuhab
Helmuth Stapf

Segundos Bandolins:
Lindi Stroebele
Flavia Perazzolo

Bandola:
Nikolai Melnikoff

Bandoloncelo:

Rui Kleiner

Violão:
Denise Garcia

Programa

Festmarsch nº1 – R. Krebs

Lustig ist das Zigeunerleben – Tradicional alemã/ Arr. T. Graf

Ária da 4ª corda – J. S. Bach

Morgenstandchen – K. Schwaen

Suite europeia – K. Wölki

An der schonen Blauen Donau – J. Strauss

Schneewalzer – T. Koschat

Barcarola – J. Offenbach

Can-can – J. Offenbach

Read More →
Compartilhe:
Exemple

Estão abertas as inscrições para o Encontro Pedagógico de Formação, curso voltado para os profissionais de educação interessados em participar do projeto Descobrindo Embu no Museu, uma ação sócio-educativa que visa aproximar a população local do patrimônio cultural existente na cidade, por meio da formação de professores e da realização de visitas de seus alunos ao museu. O projeto é um dos ganhadores da 5ª edição do prêmio Darcy Ribeiro de Educação Museal – 2012 – Ibram/MinC.

A primeira etapa do projeto consiste na participação dos professores no Encontro Pedagógico de Formação (EPF), curso que os interessados em participar da ação, obrigatoriamente, precisam realizar. O curso tem duração de 12 horas divididas em três dias.

O primeiro e terceiro dia de curso serão realizados no Museu de Arte Sacra dos Jesuítas, na cidade de Embu das Artes. O segundo dia acontecerá no Pateo do Collegio na cidade de São Paulo. As datas do curso são: 11, 18 e 25 de maio das 9h00 às 13h00.

O curso é gratuito! Faça sua inscrição aqui!

Para maiores informações a respeito do projeto Descobrindo Embu, clique aqui!

 

 

 

Read More →
Compartilhe:
Exemple

O Coral Vozes Paulistanas foi criado em 2005 por Teresa Longatto e alunos com o objetivo de divulgar a música brasileira do séc XVIII ao XX de autores como José Maurício Nunes Garcia, André da Silva Gomes, Manuel Dias de Oliveira e anônimos de Ouro Preto (MG). Busca também a interpretação fiel da MPB com influência do choro, maxixe e polca. Recentemente, inclui o sacro europeu e ópera cênica ao repertório em parceria com orquestras da Grande São Paulo apresentando obras como Falstaff de Verdi, Iphigenia in Tauris de Gluck, Missas em Sol e Lá de Schubert, Missa da Coroação e Réquiem de Mozart. O grupo se apresenta regularmente na capital e interior de São Paulo e realizou concertos no Uruguai nas cidades de Montevideo, Salto e Bella Union em 2006 e 2007.

Teresa Longatto é especialista em Metodologia do Ensino Superior e formou-se em Regência Coral e Canto pela Faculdade de Artes Alcântara Machado onde estudou piano e flauta transversal. Aperfeiçoa seus estudos de canto com o renomado professor Carmo Barbosa e de Fisiologia da Voz com a Dra. Silvia Pinho.  Foi preparadora coral das óperas Don Pasquale, Carmen, Iphigenia in Tauris, Falstaff, Colombo, Il Guarany, Romeu e Julieta e A Viúva Alegre, todas realizadas no Teatro São Pedro entre 2011 e 2014. Em 1998, com a Camerata Novo Horizonte, gravou o “Ophicium – 1816” de José Maurício Nunes Garcia, considerada a primeira gravação mundial desta obra. Como integrante do Brasilessentia Grupo Vocal, realizou três turnês pela Itália – incluindo o Vaticano – e gravou cinco CD’s, cujo repertório de música brasileira dos séculos XVIII e XIX, foi extraído de partituras originais de arquivos sacros localizados em São Paulo e Minas Gerais. Por 30 anos fez parte do Departamento de Música da FMU-FIAM/FAAM, dá palestras e oficinas em cidades de São Paulo e, no Uruguai, promoveu importante aula-espetáculo na Universidade da República e concerto de gala no Teatro Sollis de Montevidéu.

Read More →
Compartilhe:
Exemple

O Encontro Temático Cotidiano e Mobiliário no Aldeamento de Mboy pretende, a partir do acervo de móveis do Museu de Arte Sacra dos Jesuítas, discutir a sociedade, o cotidiano e o mobiliário no Brasil durante o período colonial. Haverá certificado para os participantes. Curso gratuito.

Faça sua inscrição aqui!

Read More →
Compartilhe:
Exemple

A partir do processo de tombamento e restauro da igreja de Nossa Senhora do Rosário, vamos abordar e discutir a preservação do patrimônio no Brasil. Haverá certificados para os participantes. O curso é voltado a todos aqueles que se interessam pelo tema e acontecerá no dia 30/06/2018 das 9h00 às 12h00.

Faça aqui sua inscrição! 

Maiores informações: masj@pateodocollegio.com.br

Read More →
Compartilhe:
Exemple

O Museu de Arte Sacra dos Jesuítas tem o prazer de apresentar a próxima atração da nossa série de concertos, o grupo JUPARÁ, coral da Universidade de São Paulo!

 

CORAL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO – CORALUSP

Com um variado repertório que combina nomes da música brasileira e mundial, o CORALUSP é detentor de 5 premiações da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, conquistou a opinião crítica e o reconhecimento do público por seu repertório e execução de espetáculos, e está completando 50 anos.

Fundado em 1967, pelo maestro Benito Juarez e José Luiz Visconti, o coral era formado por alunos das unidades da Escola Politécnica e da Faculdade de Enfermagem. No mesmo ano, o “Coral Universitário Poli-Enfermagem” recebe o nome de “Coral Universidade de São Paulo – CORALUSP”. Em 1971 se incorpora à Reitoria da Universidade de São Paulo.

Em atividade constante desde sua fundação, hoje é formado por 15 coros, 7 regentes, 6 orientadores de técnica vocal e por volta de 560 coralistas, que se apresentam para públicos variados dentro e fora da Universidade.

O CORALUSP construiu em seus 50 anos uma trajetória que possui reconhecimento nacional e internacional, contando com apresentações nos Estados Unidos, África, Europa e Argentina em seu currículo.

Faz parte do quadro da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão da Universidade de São Paulo – PRCEU/USP, e foi contemplado por programas internacionais, como o Programa de Intercâmbio e Atividades de Cultura e Extensão da PRCEU/USP, levando ritmos brasileiros ao Berklee College of Music, em Valência, na Espanha, à Pontifícia Universidad Javeriana de Bogotá, Colômbia, e à École Nationale de Musique, em Villeurbanne, na França.

Recentemente, em junho de 2017, o CORALUSP recebeu o prêmio Colar Guilherme de Almeida, da Câmara Municipal de São Paulo.

 

CORALUSP Grupo JUPARÁ

 

O grupo Jupará apresenta o projeto “De corpo e alma”. O projeto visa apresentar obras do repertório coral de diferentes épocas e estilos, mas com ênfase na música antiga. O repertório combina composições sacras e seculares.

 

PROGRAMA DA APRESENTAÇÃO

Regente: Alberto Cunha

  1. Magnificat – Stefano Bernardi (c.1585-1636)
  2. Amen – Charles Camilleri (1931-2009)
  3. Weep, o mine eyes – John Bennet (c.1575-c.1614)
  4. Et in Spiritum Sanctum Dominum (da Missa K.139) – Wolfgang A. Mozart (1756-1791)

Marc Yves Chalom – tenor; Natacha Érika Ito – piano

  1. Quoniam tu solus sanctus (da Missa K.139) – Wolfgang A. Mozart

Carolina Corrêa – soprano; Vinícius Guedes – piano

  1. 4 Canções: La Biche; Un Cygne; Puisque tout passe; En Hiver – Paul Hindemith (1895-1963)
  2. Fatuidades humanas – Savino de Benedictis (1883-1971)
  3. Auprès de ma blonde – Anônimo (folclore-França) / arr.: Augustin Kubizek

Solistas: Marc Yves Chalom e Johnatan Duarte

  1. Unsere Trübsal – Johann Ludwig Bach (1677-1731)
  2. He trusted in God (do oratório “Messias”) – Georg F. Haendel (1685-1759)

 

Read More →
Compartilhe: