TEMPO DA CRIAÇÃO – Oficinas Culturais Anchieta (Projeto OCA)

Exemple

O Tempo da Criação é um período em que os cristãos de todo o mundo se reúnem em oração pela Criação de Deus. É um momento de reflexão sobre a nossa relação com a Casa Comum e uma oportunidade de articular ações que promovam o cuidado das pessoas e do meio ambiente.

O Tempo da Criação teve início no dia 1 de setembro – Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação – e término no dia 4 de outubro, Dia de São Francisco de Assis, Padroeiro da Ecologia.

Nesse contexto, as Oficinas Culturais Anchieta (OCA) – trabalho social do Pateo do Collegio – realizaram a ação “Plantar é cuidar e transformar”, onde os atendidos do projeto participaram de rodas de conversa sobre o Tempo da Criação e sobre a importância da valorização e do cuidado do meio onde vivem.

Além disso, os atendidos realizaram o plantio de diversas mudas de árvores, contribuindo não apenas com o meio ambiente, mas também com toda a comunidade: junto das mudas plantadas, foram deixadas palavras e mensagens positivas que despertam os sentimentos de cuidado, carinho e respeito. Também foram distribuídas mudas para as famílias atendidas e os participantes do projeto comprometeram-se com o cuidado das espécies plantadas.

Confira algumas fotos da atividade que promoveu a conscientização e o engajamento no cuidado dos bens dados pelo Criador!

Read More →
Compartilhe:
Exemple

O Pateo do Collegio (São Paulo) e o Centro de Estudos de Música Sacra e Liturgia da Arquidiocese de Campinas (CEMULC) tem a alegria de anunciar a realização do “II Studium de Música Sacra: Equilíbrio e variedade na escolha do repertório”.

O evento conta com a parceria entre a Schola Cantorum do Pateo do Collegio, o Coro da Arquidiocese de Campinas e o Coro Sant’Ana (Sousas-Campinas).

Para esta 2ª edição do evento contaremos novamente com as ilustres presenças do Mons. Marcos Pavan (Maestro-diretor da Cappella Musicale Pontificia Sistina) e de Josep Solé Coll (Primeiro organista da Basílica papal de S. Pedro no Vaticano e Organista para as celebrações litúrgicas do Sumo Pontífice).

Informações no site
https://www.musicamsacra.com.br/studium

Read More →
Compartilhe:
Exemple

Informamos que a partir dessa semana, estão suspensas as inscrições para participação presencial nas missas dominicais. Assim, voltaremos a receber os fiéis na Igreja São José de Anchieta como de costume.

No entanto, reiteramos a continuidade da aplicação dos protocolos no que diz respeito à utilização de máscaras, distanciamento social e aplicação de álcool gel na entrada da Igreja, em prol da segurança de todos.

Read More →
Compartilhe:
Exemple

A ação social do Pateo do Collegio durante o período da pandemia da Covid-19.

Desde o início da pandemia, temos trabalhado para a manutenção de nossa ação social, ainda que não possamos receber os atendidos aqui em nossa sede no Município de Embu das Artes, SP.

Todos estes números são a tradução desse esforço e significam um dia a dia mais feliz para as nossas crianças, adolescentes e suas famílias.

Agradecemos a generosidade da Comunidade do @pateodocollegio e ao Projeto Germinar da ECOAGRO, que possibilitaram todas essas ações.

Quer fazer parte dessa corrente de solidariedade? Clique aqui e saiba como participar!

Read More →
Compartilhe:
Exemple

A partir do domingo dia 12 de julho na Igreja São José de Anchieta, no Pateo do Collegio, serão retomadas as Missas Dominicais.

A participação presencial será possível somente para aqueles que realizarem a inscrição prévia no formulário on-line disponível em https://forms.gle/KT8MSv6NgNmMChyB9. O número de participantes presenciais é limitado e as inscrições serão encerradas uma vez que o limite preestabelecido seja atingido.

O protocolo sanitário que estabelece as medidas de segurança para a retomada das missas no Pateo do Collegio, no contexto da pandemia de COVID-19, pode ser acessado em https://drive.google.com/file/d/1pFlvZAm9kq7BZH5rGAv6sr8MHTKHJhEx/view?usp=sharing.

O Pateo do Collegio agradece a colaboração e a compreensão de todos.

Read More →
Compartilhe:
Exemple

Protocolo de reabertura do Museu de Arte Sacra dos Jesuítas

Em decorrência da pandemia do Covid-19

 

Funcionamento

  1. O horário de funcionamento do museu será, inicialmente, de quarta a sexta das 9h00 às 12h00 | 13h00 às 15h00, e aos sábados, domingos e feriados das 12h00 às 17h00, podendo este horário ser revisto de acordo com a situação da Pandemia e as orientações das autoridades sanitárias.

 

Placas informativas

  1. À entrada do museu, do lado externo, há placa informativa indicando horário de funcionamento, valores e regras da instituição para a visita ao MASJ. Há também placa informativa com orientações acerca do distanciamento social e de boas práticas de higiene que são obrigatórias no interior do prédio.

 

Equipamentos

  1. Balcão de atendimento, contendo barreira acrílica entre o visitante e a recepcionista;
  2. Totem e dispenser contendo álcool em gel, um na entrada do circuito de visitação; outro junto ao armário onde os visitantes devem deixar bolsas e sacolas;
  3. Termômetro digital para aferição da temperatura;
  4. Máscara de proteção do tipo face shield para os colaboradores que estão em contato direto com o público.

 

Procedimentos de atendimento

  1. A capacidade máxima de visitantes no interior do museu é limitada a 20 pessoas;
  2. De modo a cumprir a orientação das autoridades públicas relativas à proibição da formação de aglomerações e ao respeito do distanciamento social, não é permitida a permanência de indivíduos sentados na escada de entrada para o museu.
  3. Visitas espontâneas de indivíduos e pequenos grupos são permitidas, respeitando a capacidade máxima de visitantes preestabelecida. Quando atingida a capacidade máxima, as pessoas devem aguardar a saída dos visitantes, para poder adentrar ao prédio.

 

Procedimentos para a entrada do visitante

  1. Antes de entrar no museu, a temperatura do visitante é aferida pelo segurança. Caso a medição seja superior a 37,5ºC, a pessoa será impedida de entrar, em conformidade com as orientações das autoridades públicas.
  2. Só é permitida a entrada no museu de pessoas, com mais de dois anos de idade, portando máscara de forma adequada (cobrindo o nariz e boca);
  3. O visitante deve: 1º) adquirir o ingresso; 2º) guardar bolsas, sacolas e demais pertences no armário, higienizar as mãos antes e após mexer nos armários.
  4. Quando terminado o atendimento na recepção, e as pessoas já estiverem dentro do circuito de visitação, o segurança fará a liberação da entrada do visitante da vez a ser atendido.

 

Circuito de visitação

  1. O visitante deve manter o distanciamento social de 2 metros entre uma pessoa e outra durante todo o percurso;
  2. Visitas guiadas serão realizadas somente com agendamento prévio. O grupo é de no máximo 10 pessoas, e duração de 40 minutos.

 

Higienização do circuito expositivo

  1. Não há banheiro público no edifício;
  2. Não há bebedouro no edifício;
  3. Não há portas cuja manipulação seja necessária, por parte dos visitantes;
  4. Os corrimãos serão higienizados com álcool 70% no início, no meio e no final do expediente de visitação;
  5. O armário da recepção será higienizado com álcool 70% no início, no meio e no final do expediente de visitação.

 

Maiores informações sobre ingressos e agendamentos (11) 4704-2654
Contato: masj@pateodocollegio.com.br
Read More →
Compartilhe:
Exemple
Protocolo do Museu Anchieta
Para o período da pandemia do Covid-19
Funcionamento

1. O horário de funcionamento do museu será, inicialmente, de terça a sábado das 9h às 15h, podendo ser revisto de acordo com a situação da Pandemia e as orientações das autoridades sanitárias.

Equipamentos
  1. Balcão de atendimento, contendo barreira acrílica entre o visitante e a recepcionista;
  2. Totem com álcool em gel na entrada do circuito de visitação.
Procedimentos de atendimento
  1. A capacidade máxima de visitantes no interior do museu é limitada a 18 pessoas, divididas em dois grupos de 9 pessoas, cada um dos quais será acompanhado por um monitor do MA;
  2. De modo a cumprir a orientação das autoridades públicas relativas à proibição da formação de aglomerações e ao respeito do distanciamento social, não é permitida a permanência de indivíduos sentados nos bancos na recepção e no interior do museu.
Procedimentos para a entrada do visitante
  1. Só é permitida a entrada no museu de pessoas portando máscara de forma adequada (cobrindo o nariz e boca), excetuando-se aquelas com menos de dois anos de idade;
  2. O visitante deve: 1o) adquirir o ingresso; 2o) guardar bolsas, sacolas e demais pertences no armário, higienizar as mãos antes e após mexer nos armários. Não será permitida a manipulação do aparelho celular durante tempo algum da visita, devendo o mesmo ser guardado no armário junto aos demais pertences.
  3. Não é permitida a permanência de mais de 2 visitantes simultaneamente no interior da recepção, a não ser que pertençam ao mesmo núcleo familiar. Caso haja a necessidade de espera, a fila será organizada no jardim interno do Pateo do Collegio, respeitando a sinalização sobre o piso.
  4. A entrada para visitação deverá ocorrer em horários pré-definidos:

Grupo 1

Grupo 2

9h00

9h10

10h00

10h10

11h00

11h10

12h00

12h10

13h00

13h10

14h00

14h10

Circuito de visitação
  1. Todas as visitas serão guiadas exclusivamente, durante o tempo da pandemia, pelos monitores do Museu Anchieta e terão duração máxima de 40 minutos;
  2. Os agendamentos poderão ser feitos desde que respeitem os horários e quantidade de visitantes acima definidos;

a. Havendo necessidade de alimentação, antes ou após o horário do agendamento, por parte dos grupos agendados, isto só poderá ocorrer caso optem por consumir os produtos comercializados no Café do Pateo, e nas mesas indicadas para tal.

3. O visitante deve manter o distanciamento social de 2 metros durante todo o percurso;

4. Será informada pelo monitor a capacidade máxima de cada sala do percurso.

Higienização do circuito expositivo
  1. Há sanitários disponíveis para o público no jardim interno do Pateo do Collegio;
  2. Não há bebedouro no edifício;
  3. As portas cuja manipulação seja necessária, por parte dos visitantes, serão higienizadas com álcool 70% no início, no meio e no final do expediente de visitação;
  4. Os corrimãos das escadas serão higienizados com álcool 70% no início, no meio e no final do expediente de visitação;
  5. O armário da recepção será higienizado com álcool 70% no início, no meio e no final do expediente de visitação.
                      
    
    São Paulo, 13 de outubro de 2020
    
Read More →
Compartilhe:
Exemple

Para celebrarmos juntos o dia de Santo Inácio de Loyola e termos um momento de meditação, o Pe. Carlos Alberto Contieri, SJ – Superior do Núcleo Apostólico de São Paulo e Sul de Minas – convida para a Vigília “Inácio entre nós”, que acontecerá no dia 30 de Julho de 2020, às 20h30, com transmissão ao vivo pelo site www.vigiliasantoinacio.com.br

A Vigília foi organizada com apoio do Pateo do Collegio e do Colégio São Luís e contará com a participação de todas as obras do Núcleo Apostólico São Paulo e Santa Rita do Sapucaí:

Anchietanum
Casa de acolhida dos Migrantes
Fé e Alegria
Casa de Saúde e Bem-estar Nossa Senhora da Estrada
Centro Universitário da FEI
Colégio São Francisco Xavier
Colégio São Luís
Edições Loyola
ETE Santa Rita do Sapucaí – MG
Museu de Arte Sacra dos Jesuítas
OCA
Paróquia São Luís Gonzaga
Apostolado da Oração e MEJ
Pateo do Collegio
Santa Fé

Read More →
Compartilhe:
Exemple

Dando continuidade as publicações do mês de Anchieta e as postagens relacionadas à vida e obra do apóstolo do Brasil, no dia de hoje falaremos sobre um momento que marcou o imaginário popular associado à São José de Anchieta e foi eternizado em 1901 no quadro “O Poema à Virgem” de Benedito Calixto.

Esse momento faz referência a um episódio da Confederação dos Tamoios, conflito que ocorreu entre 1554 e 1567 envolvendo indígenas e europeus de ambos os lados e culminou com a expulsão de indígenas e franceses estabelecidos na região da Baía da Guanabara. O episódio, conhecido na história como “A Paz de Iperoig”, ocorreu em 1563 e foi uma tentativa de por fim à guerra que se alastrava pela capitania de São Vicente. Durante as negociações de paz, São José de Anchieta se ofereceu para ser mantido cativo dos indígenas tamoios na região de Ubatuba, local onde o santo escreveu seu poema nas areias da praia.

Composto por 5.786 versos, o poema dedicado à Virgem Maria intitulado “Poema da Bem-aventurada Virgem Maria Mãe de Deus” foi posteriormente registrado em papel por São José de Anchieta, o que permitiu que essa obra chegasse até nós na atualidade. Para conhecer mais sobre está obra, disponível na íntegra na biblioteca P. Antônio Vieira, e sobre a história dos jesuítas, visitem o Pateo do Collegio!! #vempropateo

Read More →
Compartilhe:
Exemple

Província dos Jesuítas do Brasil

 

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

 

 

Diante da reportagem do jornal O Estado de S. Paulo “Por verbas, TVs católicas oferecem a Bolsonaro apoio ao governo”, publicada em 6 de junho, a Companhia de Jesus no Brasil esclarece que foi surpreendida pela publicação e lamenta profundamente. Ressaltamos, que não estávamos representados institucionalmente na reunião com o presidente da República, com membros de algumas emissoras de TV de inspiração católica e alguns parlamentares.

Esclarecemos que a Rede Século 21 não pertence à Companhia de Jesus e, deste modo, a participação de seu representante legal na referida reunião se deu por interesse próprio da emissora. Conforme alertados na nota da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), publicada ontem (06/06), por meio da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação e demais associações relacionadas, as emissoras intituladas ‘de inspiração católica’ possuem naturezas diferentes e seguem seus próprios estatutos e princípios editoriais.

Ressaltamos que a Província dos Jesuítas mantém – e sempre manteve – relações institucionais com agentes públicos e os poderes constituídos tendo como base os valores do Evangelho, assim como os valores democráticos, republicanos, éticos e morais.

A atuação da Província do Brasil está também pautada pelas quatro Preferências Apostólicas Universais da Companhia de Jesus:

  1. Mostrar o caminho para Deus através dos Exercícios Espirituais e do discernimento.
  2. Caminhar com os pobres, os descartados do mundo, os vulneráveis em sua dignidadeem uma missão de reconciliação e justiça.
  3. Acompanhar os jovens na criação de um futuro promissor.
  4. Colaborar no cuidado da Casa Comum.Por isso, sentimo-nos chamados a apoiar as vítimas das injustiças e desigualdades fruto

dos “atuais modelos dominantes de desenvolvimento” que “deixam milhões de pessoas, especialmente jovens e pessoas vulneráveis, sem oportunidades para integrar-se na sociedade”. Assumimos, enquanto Igreja da América Latina, a opção preferencial pelos pobres e não podemos abandoná-los em detrimento de interesses outros que não os do Evangelho.

A Província dos Jesuítas do Brasil reafirma o seu compromisso com o serviço da fé e a promoção da justiça, em comunhão com o Papa Francisco e com toda a Igreja no Brasil, representada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Pe. Mieczyslaw Smyda, SJ

Provincial dos Jesuítas do Brasil

Read More →
Compartilhe: