NOITE DE ESPIRITUALIDADE

Exemple

“E o Verbo de Deus se fez carne”.

 

Oferecemos à Comunidade, no Tempo do Advento, a oportunidade de um momento de reflexão e oração que ajude a compreender e a rezar o Mistério de Deus.

Dia 11 de Dezembro, quarta-feira, às 19h na Igreja de São José de Anchieta, no Pateo do Collegio. Entrada pela Lojinha/Estacionamento.

 

Read More →
Compartilhe:
Exemple

COLLEGIUM MUSICUM DE SÃO PAULO

No dia 07/12 receberemos o Collegium Musicum de São Paulo, um dos coros mais tradicionais do Brasil. Estreou em 1962 com o objetivo inicial de difundir a música medieval, renascentista e barroca, e aos poucos expandiu seu repertório, sempre dedicado à música erudita. Desde 2014, conta com a regência do diretor artístico Nibaldo Araneda.

LOCAL

Museu de Arte Sacra dos Jesuítas

DATA

Dia 07 de dezembro de 2019 – 15 horas

PROGRAMA

1) Anônimo do séc. XVII

Hanacpachap Cussicuinin (hino a Maria em quéchua)

2) Lindembergue Cardoso

Agnus Dei(da Missa Nordestina)

3) Suarez e Araneda

In Universa Terra(Salmo 8)

SOLISTA: Catuí Côrte-Real Suarez

4) Ariel Ramirez

Misa Criolla 

Kyrie: Baguala-Vidala

Gloria: Carnavalito

Credo: Chacarera trunca

Sanctus: Carnaval cochabambino

Agnus Dei: Estilo Pampeano

SOLISTAS: Gustavo Carvalho e José Alexandre Figueiredo

FLAUTISTA: Lorena Haase

VIOLONISTAS: Chico Molina, Márcio Alves e Peter Dietrich.

PERCUSSIONISTAS: Ana Ganzert, Anastácia Manzano, Gabriela Maloucaze, Silvia Mitiko Hokama e Valéria Diniz.

5) Camille Saint-Saëns

Tollite Hostias (do Oratório de Natal)

6) Tradicional de Natal

Joy to the World (arranjo de Nibaldo Araneda)

7) Tradicional de Natal

Adeste Fideles(arranjo de Nibaldo Araneda)

8) Tradicional de Natal

Noite Feliz (arranjo de Dan Forrest)

9) Franz Biebl

Ave Maria

TEMPO DE MÚSICA: 50 MINUTOS

COLLEGIUM MUSICUM DE SÃO PAULO

O Collegium Musicum de São Paulo é reconhecido como um dos coros mais tradicionais do Brasil. Com o objetivo inicial de difundir a música medieval, renascentista e barroca, aos poucos expandiu seu repertório, sempre dedicado à música erudita. Atualmente participa de encontros e festivais, concertos sinfônicos e óperas, seja como convidado, seja em produções próprias.

Estreou em 1962 com a direção musical de Ronaldo Bologna, sucedido por Roberto Schnorrenberg de 1963 a 1983, por Abel Rocha de 1983 a 2010 – com a participação de Marieddy Rosseto de 1990 a 1992 – e por Bruno Facio de 2011 a 2013.

Nibaldo Araneda é o diretor artístico do grupo desde 2014. Além da realização ininterrupta de concertos, direciona o trabalho para o aperfeiçoamento musical dos integrantes por meio da escolha do repertório, de ensaios didáticos, de cursos e de oficinas, um conjunto de atividades intitulado Musicalização de adultos através do canto coral.

NIBALDO ARANEDA – Diretor Artístico

Há 25 anos o chileno Nibaldo Araneda dedica sua carreira ao canto coral atuando como regente, cantor lírico, preparador vocal, compositor e arranjador. Como regente esteve à frente do Coral Paulistano do Theatro Municipal de São Paulo, do Coral Jovem do Estado, do Coral do Clube Atlético Paulistano, do Coral da Sociedade Harmonia e do Coral do Metrô de São Paulo. Integrou o Coro da OSESP por dezessete anos. Trabalhou como preparador vocal na Equipe de Técnica Vocal do CORALUSP e atualmente é Diretor Artístico do Collegium Musicum de São Paulo e Regente Titular do Coral Lírico Paulista.

FICHA TÉCNICA

DIRETOR ARTÍSTICO: Nibaldo Araneda

REGENTES ASSISTENTES: Ana Ganzert, Silvia Mitiko Hokama e Sin Ae Lee

PREPARADORA VOCAL: Ana Ganzert

PIANISTA: Sin Ae Lee

PRODUÇÃO: Silvia Mitiko Hokama

SOPRANOS: Alessandra Ferrari, Anastácia Manzano, Camila Morales, Carolina Chavier, Dafny Lobo, Denize Meira, Edna Chalom, Edna Luna, Fabiola Kiforenco, Fernanda Pierre, Gabriela Maloucaze, Lucimar Lemus, Myrian Schroder, Natalia Escamez, Regina Costa, Silvana Rossi, Silvia Mitiko Hokama, Sin Ae Lee e Taís Lemus Duarte.

CONTRALTOS: Ana Claudia Westmann, Ana Ganzert, Beatriz Chaves, Celia Torrens Wünsch, Elenise Sperb, Inês Barbugiani, Lia Soares, Marina Rodrigues, Marlene Paiva, Marly Araújo, Nélida del Mastro, Regina Blessa, Rosana Biral, Selma Munhoz, Silvana de Sario, Sonia Freitas, Tereza Barros, Valéria Diniz, Yuko Fusse e Zê Mendes.

TENORES: Cacá Bernardes, Catuí Corte-Real Suarez, Douglas Braga, Erlan Macedo, Gustavo Carvalho, Iberê Sabatini, Jonatas Ribeiro, Lourenço Santos, Marc Chalom, Natal Menezes, Roberto Yokoya e Tom Nakano.

BAIXOS: André Poeta, Chico Molina, Édye Soares, Elias Tavares, Fernando Augusto Pinto, Jonas Junior, José Alexandre Figueiredo, José Luiz Pimenta, Luís Renato, Luiz Lima, Lukas Hahn, Márcio Alexandre Alves, Ricardo Bruns, Rossano Dian, Silvino Prado e Tiago Risi.

Read More →
Compartilhe:
Exemple

Junte-se a nós na última apresentação do Clube do Choro, do ano, aqui no Pateo do Collegio.

Normalmente a Roda de Choro acontece no último sábado de cada mês. Contudo, em novembro, nosso encontro com o chorinho será no dia 23/11, penúltimo sábado do mês. Como de costume às 14h.

RODA DE CHORO DO PATEO

DATA

23/11

HORÁRIO

14h00

LOCAL

Jardim do Pateo do Collegio

Read More →
Compartilhe:
Exemple

Todos os anos o Museu de Arte Sacra dos Jesuítas oferece uma programação especial no mês de dezembro! Este ano haverá mais uma edição da Série de Concertos Natalinos, nos sábados que antecedem a data.

No dia 07/12 receberemos o Collegium Musicum de São Paulo, um dos coros mais tradicionais do Brasil. Estreou em 1962 com o objetivo inicial de difundir a música medieval, renascentista e barroca, e aos poucos expandiu seu repertório, sempre dedicado à música erudita. Desde 2014, conta com a regência do diretor artístico Nibaldo Araneda.

No dia 14/12 teremos a apresentação do coro En’Canto das Artes, grupo formado há mais de cinco anos por moradores da cidade de Embu das Artes. O coral conta com a regência de Eduardo Ribeiro que desenvolve junto aos coralistas um repertório ecléticos, entre eles: MPB, negro spiritual, sacro, clássico e erudito.

As apresentações serão sempre às 15h00 dentro da antiga Igreja de Nossa Senhora do Rosário, atual Museu de Arte Sacra dos Jesuítas. Entrada franca.

Read More →
Compartilhe:
Exemple

Encontro Temático – Embu e o Patrimônio: teorias de restauro, práticas de preservação

A partir do processo de restauro e tombamento da igreja de Nossa Senhora do Rosário, vamos abordar e discutir a preservação do patrimônio no Brasil. Haverá certificado para os participantes. O curso é voltado a todos aqueles que se interessam pelo tema e acontecerá no dia 26/10/2019, das 09h00 às 12h00. Curso gratuito.

 

Maiores informações: masj@pateodocollegio.com.br

Local: Museu de Arte Sacra dos Jesuítas. Largo dos Jesuítas, 67. Centro. Embu das Artes – SP.

 

INSCRIÇÕES: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfLwZ9uvGdHzoRTwLGTDAnuFkIc7opD6iS1Zal2Gn59HSkzKg/viewform?vc=0&c=0&w=1

 

Read More →
Compartilhe:
Exemple

Neste mês de setembro, nosso Encontro Temático abordará o mobiliário no período colonial, tendo como ponto de partida o acervo do MASJ. Falaremos também sobre as residências e as técnicas construtivas do período.

O curso é gratuito e aberto a todos que se interessarem pelo tema, e será oferecido no dia 28/09, das 9h às 12h.

As inscrições estão abertas!

Faça a sua aqui:

https://forms.gle/CR96oYSAJr6QFT5h8

Read More →
Compartilhe:
Exemple

Museu Anchieta | Comunicado sobre o credenciamento de guias e agentes de Turismo

 

De acordo com o informe realizado no início deste ano, nós do Pateo do Collegio iniciaremos um processo de credenciamento de todos os guias e agentes de Turismo que atuam em nossa Instituição. É uma forma de garantir a qualidade dos serviços prestados e das informações transmitidas ao grande público.

Sabemos que a maior parte dos profissionais que atuam no Pateo do Collegio já participaram de nosso curso de formação em anos anteriores. No entanto, preocupados com a qualidade das monitorias realizadas, faremos o credenciamento dos profissionais através da aplicação de questionário sobre os conteúdos básicos abordados nas monitorias.

A aplicação do questionário será todas as sextas-feiras, das 9 às 11 horas, a partir do dia 16 de agosto. As inscrições serão feitas através do email agendamento@pateodocollegio.com.br, num máximo de 30 inscritos por dia. Por isso, solicitamos que realizem o quanto antes a reserva da data para realização do questionário.

As respostas serão submetidas à avaliação da Coordenação e, após a aprovação do guia de Turismo, faremos a emissão de uma credencial física, pessoal e intransferível, que deverá ser apresentada no ato da visita ao Pateo do Collegio. Os profissionais que não forem aprovados deverão passar por uma reciclagem através de nova participação no mini curso oferecido pelo Museu Anchieta.

Ressaltamos que a aplicação do questionário e a emissão da credencial não acarretarão em qualquer custo aos guias e agentes de Turismo, mas são um esforço para garantirmos, juntos, o respeito ao público e o profissionalismo em nossa Instituição.

 

A partir de janeiro de 2020 será obrigatória a apresentação desta credencial na Recepção do Museu Anchieta para realização de monitorias no complexo do Pateo do Collegio.

 

 

Obs.: não haverá a aplicação de questionário nos dias 25/10 e 01/11

Read More →
Compartilhe:
Exemple

Na apresentação da Orquestra de Câmara Miller, regida Gretchen Miller, poderemos apreciar composições de Franz Doppler, H. Villa-Lobos, J. S. Bach, Rogério Wolf, Vitor Lima.

PROGRAMA:

S. Bach Passacaglia

Franz Doppler      Andante e Rondo para 2 flautas

Rogério Wolf

Vitor Lima

Villa-Lobos Bachianas no. 4

Bachianas no. 5

Regente: Karen Feldman

 

Max Bruch           Serenata

Marcha

Allegro

Regente: Marina Kahowec

Read More →
Compartilhe:

A quinta lei dentre As Cinco Leis da Biblioteconomia idealizadas pelo matemático indiano Shiyali Ramamrita Ranganathan (1892-1972), apresenta a biblioteca como um organismo vivo, em crescimento permanente, como uma analogia à Biologia e seus seres. Cresce quantitativamente porque a produção literária/histórica/ científica/documental não pára; cresce qualitativamente porque à medida que o tempo passa e que seus profissionais e frequentadores se fartam de seus exemplares, o conhecimento, a informação, a comunicação, a formação, tudo isso se consolida ainda mais dentro de quem vive esse ambiente. É por isso que valorizamos o comprar livros, sejam os últimos lançamento, sejam aqueles achados preciosos e empoeirados nos sebos e antiquários.

 

Novas aquisições – maio a julho 2019

Lista em ordem alfabética de título

 

As Américas negras

BASTIDE, Roger. As Américas negras: as civilizações africanas no novo mundo. São

Paulo: DIFEL; Editora da Universidade de São Paulo, 1974.

 

Bororo e Xavante índios de Mato Grosso – Brasil

BOFF, Giulio (Org.). Bororo e Xavante índios de Mato Grosso – Brasil: na arte de Élios Longo de Oliveira. Sondrio: Polaris, 2005.

 

A Bucha, a maçonaria e o espírito liberal

BANDECCHI, Brasil. A Bucha, a maçonaria e o espírito liberal. São Paulo: Pannartz, 1978.

 

Un curso entre jesuítas

BONA, R. Federico. Un curso entre jesuítas. Santoña: Imp. de F. Hernandez, 1904.

 

Dom Pedro Mascarenhas

LOPES, António. D. Pedro Mascarenhas: introdutor da Companhia de Jesus em Portugal. Lisboa: A. O.; 2003.

 

Ensaios paulistas

FERRI, Mario Guimarães (et. all.). Ensaios paulistas. São Paulo: Anhambi, 1958.

 

 Uma escola social

ARANZADI, Dionísio; GINER, Carlos; GALACHE, Gabriel. Uma escola social: manual de formação para a juventude. São Paulo: Loyola, 1962.

 

 O Estado de S. Paulo zona noroeste

NÚNEZ ARCA, P. (Dir.) O Estado de S. Paulo zona noroeste = The State of São Paulo northwestern zone. São Paulo: Propagadora Pan-Americana, 1928.

 

A invenção de uma escrita

VILAR, Socorro de Fátima Pacífico. A invenção de uma escrita: Anchieta, os jesuítas e suas histórias. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2006.

 

Los jesuítas en el Ecuador

LORR, Wilfrido. Los jesuítas en el Ecuador: su ingreso y expulsion 1850-1852. Quito: Prensa Católica, 1959.

 

O lago dos espelhos

FAULHABER, Priscila. O lago dos espelhos: etnografia do saber sobre a fronteira em Tefé/Amazonas. Belém: FUNTEC, 1998.

 

Línguas gerais

FREIRE, J. R. B. (Org.). Línguas gerais: política linguística e catequese na América do

Sul no período colonial. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2003.

 

Missão do sangradouro

LAPA, José Roberto do Amaral. Missão do sangradouro. São Paulo: Saraiva, 1963.

 

A primeira história do Brasil

GÂNDAVO, Pero de Magalhães. A primeira história do Brasil: história da província de Santa Cruz, a que vulgarmente chamamos Brasil. Rio de Janeiro: Zahar, 2004

 

Relatório de administração 1937/1938

Liga das Senhoras Catholicas. Relatório de administração 1937/1938. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1938.

 

Rotary, rotarismo e rotarianos

ROS y GÜELL, José; JAMES, Norman J. Cinnamond. Rotary, rotarismo e rotarianos: réplica ao Pe. Felippe Alonso Bárcena da Companhia de Jesus. São Paulo: Graphica Paulista, 1936.

 

Somando forças

RAMBO, Arthur Blásio. Somando forças: o projeto social dos jesuítas no sul do Brasil.

Porto Alegre: Unisinos, 2011.

 

Terceiro congresso de história nacional

Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1941. Volumes 3 e 7.

 

Tratado da terra do Brasil; História da província Santa Cruz

GÂNDAVO, Pero de Magalhães. Tratado da terra do Brasil; História da província Santa Cruz. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: Ed. da Universidade de São Paulo, 1980.

 

A vila tropeira de Nossa Senhora da Ponte de Sorocaba

PRESTES, Lucinda Ferreira. A vila tropeira de Nossa Senhora da Ponte de Sorocaba: aspectos socioeconômicos e arquitetura das classes dominantes (1750-1888). São Paulo: Pro Editores, 1999.

Read More →
Compartilhe:
Exemple

No dia 15 de agosto de 1534, Inácio de Loyola e seis companheiros, Pedro Fabro, Francisco Xavier, Alfonso Salmerón, Diego Laínez, Nicolau de Bobadilla e Simão Rodrigues, fizeram voto de pobreza, castidade e, naquele momento,  um compromisso de, se possível, fazerem peregrinação até Jerusalém consagrando-se à evangelização dos infiéis, e morrer pela fé em Cristo. Caso não fosse possível a peregrinação, colocar-se-iam a serviço do Vigário de Cristo na terra, o Papa. Nesse núcleo inicial dos sete companheiros estava posta, de algum modo, a base do que, mais tarde, seria a Companhia de Jesus.

Para conhecer toda essa trajetória missionária dos jesuítas, acesse nosso catálogo online

http://biblioteca.aneas.org.br

e busque por “Companhia de Jesus” – o resultado será uma vasta opção de títulos sobre o tema –, ou faça-nos uma visita. Nosso acervo é especializado na História da Companhia de Jesus e sua atuação no Brasil e no mundo a partir de vasto material histórico, biográfico, literário, espiritual entre outros.

Read More →
Compartilhe: